Os 5 pilares do Islam

Home / Os 5 pilares do Islam
Os 5 pilares do Islam

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quais são os cinco pilares de ISLAM (Prof. Samir EL Hayek)

A Fé

Não há outra divindade além de Allah e Mohammad é seu mensageiro. Esta declaração de fé é chamada de CHAADA. Uma fórmula simples que todos crentes pronunciam. Em arabe , a primeira parte é La ilaha ilal-lah, não há outra divindade além de  Alla. Ilaha (divindade) refere-se a qualquer coisa(riqueza, poder e similares) que podemos ser tentado a colocar no lugar de Allah (Deus único). Então vem ilaha-lah (além de Alla) a Fonte de toda a criação. A segunda parte da Chaada é : Mohammad raçulull-lha (Mohammad é mensageiro de Deus).Uma mensagem de orientação, que veio por intermédio de um homem como nós mesmos.

 

A Oração

Al  Salat ou oração são obrigatórias e praticadas cinco vezes ao dia, e constituem um elo direto entre o adorador e Deus. Não há autoridade hierárquica no Islam, nem padres; Assim , as orações são dirigidas por uma pessoa com instrução, que conhece o Alcorão e é escolhida pela comunidade. Essas cinco orações diárias contém versículos do Alcorão e são recitados em arabe, a linguagem da revelação, mas as súplicas podem ser feitas em idioma da cada um. 

As orações são praticadas na alvorada, no meio-dia, no meio da tarde ao crepúsculo e à noite e assim determinam o ritmo do dia todo. 

Apesar de ser preferivel praticar a oração em conjunto, numa mesquita,o muçulmano pode orar em qualquer lugar , tal como no campo , escritório, na fábrica e universidade.  

 

A ZAKAT

 

Um dos mais importantes princípios do ISLAM, é que a todos as coisas que pertencem a Deus, e que a riqueza, portanto, está confiado aos seres humanos. A palavra Zakat significa tanto “purificação” como “crescimento”. Nossas posses são purificadas com a separação de uma parte delas para os necessitados e, o exemplo da poda das plantas,o corte equilibra e estimula novos crescimentos. Cada muçulano calcula individualmente o seu próprio ZAKAT. Na maioria dos casos isso envolve pagamento de dois e meio por cento do capital pessoal. 

O ZAKAT ,promove o fluxo do dinheiro entre a sociedade. A pessoa piedosa deve também dar tanto quanto a pessoa com caridade (sacada), e fazé-lo preferivelmente em segredo. Apesar dessa plavra poder ser traduzida como “caridade voluntária”temmum significado mais amplo . O profeta Mohammad (SAW) disse : 

 

“Mesmo o encontrar a seu irmão com um rosto risonho é caridade”  

 

 O profeta Mohammad (SAW) disse :

“A caridade é uma necessidade para todo muçulmano” 

Foi lhe perguntado “E se a pessoa nada tiver para dar”

O profeta (SAW)  respondeu : “Deve trabalhar com suas próprias mãos para o seu beneficio e então dar algo de tal ganho em caridade “

e Os Companheiros perguntaram:  “E se ele for incapaz de trabalhar”

o Profeta (SAW)  respondeu : “Ele deve ajudar os pobres e os necessitados”

Perguntaram novamente :  “E se não puder fazer isso”

o Profeta (SAW)  respondeu : “Deve incitar as pessoas a praticar o bem”

e Os Companheiros perguntaram ainda: “E se também não puder fazer isso?”

o Profeta (SAW)  respondeu :”Deve se afastar da prática do mal, que isso é também uma caridade.”

 

O Jejum 

Todo ano, durante o mês de ramadan, todos os muçulmanos  jejuam, desde a alvorada até ao pôr-do-sol, abstendo-se da comida, bebida e das relações  sexuais. 

Aquele que estiver doente, for idoso, ou em viagem, e a mulher grávida ou amamentando é-lhe permitido quebrarem o jejum e jejuarem o mesmo números de dias em outra época do ano. Se houver incapacidade física para fazê-lo, devem alimentar uma pessoa necessitada para cada dia não jejuado. As crianças começam a jejuar (a praticar as orações) a partir da puberdade, apesar de muitos começarem mais cedo.  Além de o jejum ser muito benéfico para a saúde, é considerado um método de purificação pessoal.  Ao privar-se dos confortos mundanos, mesmo por um período curto, o jejuador adquire verdadeira simpatia por aqueles que sofrem fome e ao mesmo tempo desenvolve a sua vida espiritual. 

 

A peregrinação

 

A peregrinação anual a Makka (hajJ) é uma obrigação somente para aqueles que são fisicamente e financeiramente capazes de empreendê-la.  Portanto, duas milhões de pessoas aproximadamente vão a Makka cada ano, de toda a parte do globo. Oferecendo uma oportunidade única para os provenientes de nações diferentes de se encontrarem. Apesar de Makka estar sempre cheia de visitantes, o hajj anual começa no décimo segundo mês do calendário islámico (que é lunar, não solar); Assim o Hajj e Ramadan caem algumas vezes no verão, e outro no inverno. Os peregrinos vestem roupas especiais, vestimentas simples que eliminam as distinções de classes e cultura. Assim todos ficam iguais perante a Deus.